O veleiro italiano STP 65 pés Luna Rossa, dos brasileiros Robert Scheidt (timoneiro) e Torben Grael (tático), terminou em terceiro lugar no tempo corrigido na classe Míni Máxi da 30ª Rolex Middle Sea Race, regata de 606 milhas náuticas ou cerca de 1.100 quilômetros, encerrada na noite desta terça-feira, no Royal Malta Yacht Club, em Malta.

O barco do Team Prada foi superado pelo britânico Alegre e pelo chinês Beau Geste, segundo e terceiro colocados.

“Foi uma regata cheia de desafios. Começamos bem. Saímos em primeiro na largada, mas depois fomos sendo ultrapassados pelos barcos grandes. Na primeira noite, pegamos ventos de 30 a 35 nós e no segundo dia o mar estava muito grosso, numa situação extrema para velejar”, lembrou Robert Scheidt.

Apesar de todas as dificuldades, Robert comenta que na regata mais longa de sua vida viu também cenários inesquecíveis. “Passamos à noite pelo vulcão Stromboli, que estava lançando lava, nunca havia um céu tão bonito de estrelas e uma água de cor maravilhosa”, prosseguiu. “Estou muito feliz por tudo que conseguimos fazer na água.”

No tempo real, o Luna Rossa, de 65 pés, completou o percurso em 2dias08h03min28s, mas no tempo corrido, que leva em consideração o rating, o barco ficou com 3dias13h29min17s,

O fita azul da competição foi o britânico ICAP Leopard, um Farr de 100 pés, que cruzou a linha de chegada em Marsamxett Harbour, às 11h59min33s locais, completando a regata em 48h19min33s, 24min30s apenas a mais do que o recorde estabelecido pelo veleiro Rambler, em 2007.

Comandado por Mike Slade, o fita azul, o maior barco da raia, terminou em quinto lugar na classificação final. A regata contou com 69 participantes, mas a grande maioria acabou desistindo por avarias justamente por causa das dificuldades encontradas no percurso.

O italiano Luna Rossa e o britânico Alegre, de tamanhos semelhantes, fizeram um verdadeiro match racing desde o início da regata de 606 milhas náuticas. Em diversos pontos do longo percurso poucos segundos separavam as duas embarcações no tempo corrigido. Nas boias de controle as diferenças eram as seguintes: Capopassero: Alegre (21min12s) – Luna Rossa (21min57s); Messina: Alegre (48min33s – Luna Rossa (53min30s); Stromboli: Alegre (22min21s) – Luna Rossa (22min53s); Favignana: Alegre (39min06s) – Luna Rossa (40min10s); Pantellaria: Alegre (59min28s) – Luna Rossa (60min 45s); e Lampedusa: Alegre (25min28s) e Luna Rossa (55min45s).

“O Alegre só conseguiu aumentou a vantagem na parte final da regata porque fizemos uma troca errada de vela. Até tirarmos a errada e colocarmos a certa, perdemos o contato e a possibilidade de brigar por uma colocação melhor”, comentou Robert.

Na primeira competição em que Robert e Torben dividiram o comando do Luna Rossa, em setembro, o veleiro italiano também terminou em terceiro lugar na Maxi Yacht Rolex Cup, em Porto Cervo, na Sardenha.

Classificação final da regata no tempo corrigido:

1- Alegre – 3dias12h04min31s
2- Beau Geste – 3dias12h27min41s
3- Luna Rossa – 3dias13h29min17s
4- RAN – 3dias14h34min35s
5- ICAP Leopard – 3dias19h12min51s

Robert Scheidt é embaixador da Rolex ao lado de Roger Federer, Adam Scott e até de artistas e músicos como Eric Clapton, Placido Domingos e Diana Crall.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *