Durante o Adventure Travel World Summit (ATWS), que acontece de 19 a 22 de outubro na província de Quebéc, no Canadá, o empresário paranaense e vice-presidente da Associação Brasileira de Empresas de Ecoturismo e Turismo de Aventura (ABETA), Daniel Spinelli, apresentará a empresários internacionais um case que, entre outras coisas, demonstra o potencial brasileiro para receber investimentos em novos roteiros de turismo de aventura.

“Nosso objetivo é mostrar que o Brasil, além de ser referência para a normalização de segurança para produtos de Turismo de Aventura, também é um exce lente e promissor destino turístico para investimento. “Será uma grande oportunidade de ter contato com o que esta acontecendo em outros lugares, trocar experiências e expor o Brasil”, declara Spinelli, que também é diretor da Praia Secreta Expedições, em Curitiba (PR).

De acordo com dados da Associação Brasileira de Empresas de Ecoturismo e Turismo de Aventura (ABETA), o Brasil possui cerca de 600 unidades de conservação, que podem ter uso sustentável para contemplação, observação e prática do turismo de aventura, além de 62 parques nacionais e destinos consagrados como Pantanal e Amazônia.

ISO – O tema “normalização” também será abordado no dia 23, onde o empresário será o convenor (coordenador) da primeira reunião do Grupo de Trabalho de Turismo de Aventura, coordenando os debates do encontro. A proposta brasileira de liderar, em parceria com o Reino unido, o processo de construção de normas ISO para o Turismo de Aventura foi apresentado em abril deste ano durante a 4ª edição da Reunião do Comitê Técnico de Turismo da ISO (International Organization for Standardization), promovida na Capadócia, Turquia.

O Brasil, que é um dos líderes na elaboração de normas para o turismo de aventura, agora também assume, junto com o Reino Unido, a liderança no processo de normalização internacional, o que fortalece sua condição de referência no setor.

O próximo encontro do Grupo de Trabalho de Turismo de Aventura já tem data marcada. Será no Brasil em abril do próximo ano e será a primeira vez que o país sedia a reunião plenária do comitê técnico de turismo da ISO.

O Brasil conta hoje com 24 Normas Técnicas de Turismo de Aventura criadas no âmbito da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) disponíveis para consulta gratuita no site www.abntnet.com.br/mtur. Com a criação do Grupo de Trabalho de Turismo de Aventura, as normas desenvolvidas no Brasil passarão a ser a base para o desenvolvimento de normas internacionais, sendo referência para vários países.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *